construindo o presente


FSP - 03/06/2015

Era assim:
"Nem sempre concordo com o Vladimir Safatle, mas dessa vez ele acertou na mosca - O que podemos?, Opinião, hoje na Folha. Não sou expert em desenho político, mas a mesmice, a insistência nos mesmos erros e nas mesmas inconsistências, sob o manto do discurso do que é melhor para o país, chega a insultar qualquer inteligência mediana. Os de sempre legislando em causa própria, sem sequer o verniz da discrição, sem oferecer nada de novo, ainda que até possivelmente arriscado, para a nossa "democracia". Que democracia: uma em que a maioria não é ouvida e a minoria não é respeitada; uma em que o representante não representa ninguém, ou quase ninguém, senão a si mesmo e ao seu grupo. 
A coluna oferece uma alternativa legítima. Não sei se é a melhor, e nem sequer se é boa, mas é uma alternativa, onde parece não haver nenhuma. Parabéns ao  professor de filosofia no exercício pleno de sua missão de fazer pensar."

E ficou assim (bem melhor):
"Vladimir Safatle acertou na mosca (O que podemos?). Os de sempre legislam em causa própria, sem oferecer nada de novo à nossa "democracia", que é uma democracia na qual a maioria não é ouvida e a minoria não é respeitada, na qual o representante representa apenas a si mesmo e ao seu grupo. A coluna oferece uma alternativa legítima. Não sei se é a melhor nem se é boa, mas é uma alternativa que surge onde parece não haver nenhuma. Parabéns ao professor de filosofia no exercício pleno de sua missão de fazer pensar."


Escrito por Gustavo A J Amarante às 18h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, Homem
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Josias de Souza
  Fernando Rodrigues
  #euvotodistrital
  Sandra Giacopini
  Filosofia
Votação
  Dê uma nota para meu blog